Em reunião do Parlamento Metropolitano, Corazzari expõe problemas de Vinhedo com a Telefônica

25 de março de 2011 ·

Na manhã de quarta-feira, 23, os presidentes das câmaras municipais da Região Metropolitana de Campinas realizaram mais uma reunião do Parlamento Metropolitano da RMC para abordar problemas e soluções conjuntas dos dezenove municípios que integram a associação.

Participaram das discussões, representantes dos municípios de Campinas – cidade anfitriã - Valinhos, Monte Mor, Indaiatuba, Cosmópolis, Arthur Nogueira, Nova Odessa, Hortolândia, Paulínia e Vinhedo, sendo esta última representada pelo vereador Cidinho Fróis (atual vice-presidente do parlamento) e o chefe do legislativo municipal, Adriano Corazzari.

Na ocasião, o presidente da Câmara de Vinhedo expôs ao público um problema antigo e cada vez mais frequente na cidade: a qualidade dos serviços prestados pela empresa Telefônica, que administra os serviços de telefonia móvel e banda larga em Vinhedo.

Por meio de uma apresentação de slides com fotos, Corazzari mostrou a falta de zelo para com o município a partir de cabeamentos antigos, fios soltos, postes quebrados e demais problemas que vem gerando uma série de reclamações entre os usuários. “Acredito que mais cidades da região estão com os mesmos problemas”, e inumerou uma série de incoveniências trazidas aos cidadãos “principalmente ao comércio e empresas locais que precisam destes serviços para realizar suas transações, haja vista que a maioria das vendas é realizada com cartão”.

Além do representante de Vinhedo outros vereadores relataram problemas com o órgão, desde cobranças indevidas como problemas na interrupção dos serviços. Diante destas circunstâncias o Parlamento decidiu elaborar uma Moção de Apelo à Anatel, assinada pelos dezenove municípios e realizar demais providências para sanar os problemas enfrentados.



Extinção das sacolas plásticas

Embora o assunto de telefonia tenha gerado grandes discussões a principal pauta da reunião foi à experiência bem sucedida adotada há sete meses pelo município de Jundiaí extinguindo o uso de sacolas plásticas nos supermercados, por meio de legislação municipal.

Para falar sobre este assunto, esteve na reunião o diretor regional da Associação Paulista de Supermercados (APAS) Palimércio de Luccas, que abordou os trâmites necessários para realização de uma lei conjunta em toda a RMC, como forma de contribuir com o meio ambiente. Segundo o diretor, nestes sete meses de projeto, a cidade de Jundiaí tirou de circulação 480 toneladas de plástico, o equivalente a 132 milhões de sacolas plásticas.

Essa mesma experiência foi iniciada há 40 dias em Monte Mor e nos próximos meses deve atingir outras cidades, como Sumaré, Americana, Sorocaba, Bauru, Ribeirão Preto, entre outras.

O presidente do Parlamento, Rogério Maluf (PDT) sugeriu aos colegas que todas as câmaras da RMC produzam uma legislação comum, proibindo o uso de sacolas plásticas. “Se houver uma movimento regional, haverá menos resistência e ficará mais difícil argumentar inconstitucionalidade, como temem alguns vereadores”, disse. “O importante é que a RMC tenha uma legislação regional e saia na frente como um exemplo para o Brasil”, acrescentou.

Luccas trouxe alguns modelos de sacolas retornáveis de tecido que estão sendo adotados pelos supermercados da região para eliminar a utilização do plástico e uma novidade: uma sacola confeccionada com amido de milho, com tecnologia alemã, cuja vantagem principal é sua decomposição entre 3 e 6 meses. Conforme salientou Maluf, essas sacolas são uma alternativa para aquelas pessoas que não querem utilizar as de tecido, sendo que a grande diferença para as oxibiodegradáveis é que elas viram adubo depois de decompostas.



Outros assuntos

Os vereadores discutiram outros assuntos como os pedágios que constantemente são temas de queixas entre os municípios. Nesta reunião era esperada a vinda de um representante da ARTESP, agência que cuida do programa de concessão das estradas do estado. Como o órgão não enviou nenhum representante o Parlamento pretende articular uma frente de vereadores para discutir os problemas diretamente com o governador Geraldo Alckmin, que em campanha eleitoral prometeu rever contratos das cabines na região.

Na opinião do vice-presidente do Parlamento, Cidinho Fróis (PTB), seria interessante a vinda do secretário estadual de Transportes na próxima reunião, como também a presença de deputados nos próximos encontros. “Nós temos uma grande força nas mãos. Antes de irmos até o governador, devemos trazer o secretário para que nos conceda explicações”, reforçou.

No final da reunião o presidente do parlamento determinou que os pólos regionais se reúnam para debater assuntos comuns às microrregiões para depois levarem ao conhecimento do Parlamento. Fazem parte da Microrregião I os municípios de Vinhedo, Valinhos, Campinas, Indaiatuba e Itatiba.

A próxima reunião do Parlamento Metropolitano será realizada na cidade de Nova Odessa em 02 de maio.

2 comentários:

Pablo disse...
28 de março de 2011 14:09  

LEGAL O BLOG! JÁ SOU SEGUIDOR! SIGA O MEU TAMBÉM!

pablocalor.blogspot.com

tainah disse...
28 de março de 2011 16:24  

Ta um absurdo essa telefônica, 20 dias sem telefone. liguei 9 vezes e mentiam dizendo que a região estava em manutenção técnica. Perguntei para um técnico na rua e desmentiam a própria telefônica. E disseram que o problema são cabos de mil novecentos e cacetada. Esse é o problema, cabos velhos ou seja, economia a base de porcaria.

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget