Excesso de peso em mochilas escolares é tema de trabalho de Adriano Corazzari

20 de maio de 2011 ·

Uma boa parte das crianças e adolescentes opta por utilizar mochilas nas costas para carregar seus materiais escolares, por ser considerado o meio mais prático de se transportar os itens necessários ao aluno para a participação adequada nas aulas. Infelizmente, talvez por pouca organização ou até mesmo preguiça, os alunos costumam guardar todo seu material letivo nas mochilas independente se utilizarão tudo isso no dia ou não, o que gera um peso excessivo e prejudicial à saúde desses jovens.

O vereador Adriano Corazzari (PSB) fez uma indicação ao Executivo para que seja lançada uma campanha de conscientização sobre os malefícios que o excesso de peso em mochilas pode causar a saúde das crianças e adolescentes. A idéia do projeto é que se divulgue nas escolas do município qual é a pesagem máxima que a criança pode suportar; meios alternativos de se guardar e transportar os materiais escolares; como se organizar de modo que a mochila contenha apenas os itens necessários ao dia específico de aula e outros assuntos pertinentes ao tema. A campanha deverá ser realizada pelas próprias instituições de ensino, públicas ou privadas.

De acordo com o Presidente da Câmara Municipal, a campanha pretende “garantir que as recomendações médicas sejam respeitadas, que crianças e adolescentes não carreguem nas costas mais do que realmente necessitam, e assim protejam a própria saúde”.

Estudos feitos com médicos e fisioterapeutas recomendam que o peso das mochilas não ultrapasse 5% do peso total da criança de educação infantil, 10% da criança de educação fundamental e 15% do adolescente de ensino médio.

1 comentários:

Raul Carlos disse...
25 de maio de 2011 10:48  

Tem que se dar um jeito nisso. Minha filha mais nova tem escoliose 14°devido à mochilas pesadas. Foi o que disse o médico dela. Bom que temos um vereador conciente até nisso.

Parabéns.

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget